2. Recuperar a Memória: Uma Abordagem Preservativa e de Recuperação

Docente: Dr.ª Célia Marques
Horário: 3ª. Feira, às 10h00 ou 14h30   Início: 3 de outubro de 2017                                                                                                                                                                           4ª. Feira, às 10h00   Início: 4 de outubro de 2017

 

Programa

 

É cada vez mais importante preservarmos e, quando necessário recuperarmos, o património cultural de cada um de nós. Começaremos com a prevenção,  uma vez que esta é a primeira fase de abordagem de qualquer obra de arte. Assim sendo temos que pensar em todas as condições que agridem uma obra de arte, sejam elas físicas, climáticas, biológicas e por vezes químicas.

1 – Caracterização dos materiais constituintes das obras de arte

a. Materiais orgânicos

i. Papel/Cartão

ii. Pergaminho

iii. Madeira

iv. Marfim

v. Couro

b. Materiais inorgânicos

i. Metais ferrosos

ii. Metais não ferrosos (ouro, prata, etc.)

iii. Materiais pétreos

iv- Argamassas cerâmicas

2 – Diagnóstico do estado de conservação da obra de arte

a. Lacunas

b. Estabilidade

c. Fissuras

d. Elementos em falta

3 – Factores de degradação das obras de arte

a. Factores ambientais

b. Factores biológicos

c. Factores intrínsecos

d. Factores humanos

  • Elaboração e preenchimento de uma ficha de diagnóstico de uma obra de arte
    • Diagnóstico do estado de conservação
    • Planificação da intervenção de conservação/restauro a desenvolver

4. Princípios de intervenção em conservação e restauro

a. Princípio do respeito pelo original

b. Princípio da intervenção mínima

c. Princípio da compatibilidade de materiais

d. Princípio da reversibilidade

5. Intervenção conservativa numa obra de arte pertença do aluno (de preferência de baixo valor monetário)

a. Limpeza

b. Desinsectização

c. Desinfestação

d. Estabilização

e. Reintegração visual (se necessário)

6. Identificação e caracterização de materiais comerciais e industriais usados em conservação e restauro de obras de arte.

7. Aplicação prática de todos os conhecimentos adquiridos através da intervenção numa obra de arte escolhida pelos alunos.

Ao longo de todo o ano serão abordados os vários materiais constituintes das obras de arte de acordo com os interesses demonstrados pelos alunos, estando previsto abordar escultura, cerâmica, pintura e documentos gráficos e as particularidades de cada material.

De salientar que os alunos serão integrados e orientados de acordo com os seus conhecimentos, dado o facto de para uns ser continuação e para outros ser continuação, mas ser considerado ser enriquecedor para todos a troca de conhecimentos e experiência.